Eu nunca fui muito a favor de noivar. Quem me conhece sabe. Por isso, quando encontramos nosso apartamento decidimos a data do casamento e pronto!

Mas tem coisa que toda noiva tem que passar. Eu sou uma pessoa super decidida, por isso não foi difícil escolher o vestido. Foi o mais fácil e o primeiro item do meu “to do” a ser riscado. Mas tem coisas que são bem difíceis de se achar, e maquiador é uma delas.

Isso porque, obviamente, eu preciso ser diferente do mundo inteiro e ODIAR dia da noiva. Queria meu dia da noiva em casa, com a minha família, minha gata e minha cachorra. Em que salão as duas iam poder entrar????

Mas aí, na busca pelo maquiador, começou minha primeira aventura de “Bride to be”.

Eu tinha ido num casamento há pouco tempo e ele tinha sido super bem recomendado. Segundo a pessoa era baratinho* e, quando você está casando, ser baratinho não é bom. É MUITO bom!

Lá fui eu. Marquei com uma super amiga-madrinha para me acompanhar. Era um bate papo para conhecer o estúdio dele e entender como funcionava. Era como fazer uma “entrevista” com um maquiador, pra conversar, falar como eu queria o meu look,  pra conhecer o trabalho e ver os pacotes.

Papo vai papo vem e ele começou a mexer no meu cabelo sem eu nem perceber. 10 minutos se passaram e eu estava maquiada – aquele olho preto, esfumaçado lindo, cabelos ondulados e presos mas ainda não estava próximo do que eu queria. Ele olhou bem e falou: é mais ou menos isso o que a gente pode fazer no dia do seu casamento.

Eu gostei e me interessei, achei que o moço tinha potenncial. E aí veio a hora chata da coisa: “Fulano, e aí? Como podemos fazer para a prova e o dia do casamento? Quais são os preços?”

Ele, muito pomposo me explicou os preços:”Ah. Maquiagem e cabelo da noiva: R$1.200,00, Maquiagem da mãe e madrinhas: R$500,00…”

(Neste momento eu me questionava internamente sobre a prova. Toda noiva quer prova…Tá no pacote. E aquilo pra mim até então tinha sido um rascunho e não uma prova)

E pra completar a frase ele solta: “….E esta prova, que acabamos de fazer, sai por R$300”

WTF???? Ele fez uma prova e esqueceu de avisar só a parte financeira afetada pela coisa??? Eu fiquei bege, não sabia o que falar. Na verdade não tinha nem por onde começar. Não tinha argumento, afinal eu estava com o cabelo quase de capa de NOVA e completamente maquiada – mas mal e porcamente para ser uma prova do dia do meu casamento!

Fiquei chocada, saquei o checão e paguei o moço/a. Não tive coragem de peitar a cara-de-pau dele.

De lá fomos, como havíamos combinado, na Dona Redonda (Pizzaria delícia de moema/vila olímpia).Acho que devo ter sido a única pessoa na face da terra a gastar tanto dinheiro assim pra se arrumar e ir comer pizza….

* ser baratinho quando você fala em casamento é sempre em centenas. O “10 real” vira “mil real” em menos de um mês e você nem percebe.

Anúncios