A primeira coisa que eu sabia quando decidimos casar é que eu não queria bem casados. Eu sei, foge à tradição, mas e daí? Eu e o maridão não somos nada tradicionais (por mais que a gente tenha casado na Igreja), e não gostamos estas firulas.

Mas aí a pergunta era: E agora? O que vamos dar de lembrança aos convidados? Tinha que ser algo diferente, com a nossa cara.

Como o maridão é de família super mineira, como tínhamos um buteco no meio do salão do casamento e como não somos nada tradicionais, que tal um lindo copinho de pinga???? Recheado de jujubas então, não tem quem não queira.

E foi isso que fizemos, sozinhos por sinal. Pegamos algumas indicações, escolhemos o desenho, compramos as jujubas e os pacotinhos para embalar…E ficou com a nossa cara e bem original. Devo dizer também que eu montei um por um dos 450 copinhos de pinga do casamento na quinta-feira antes do casamento, depois de ter lavado um a um no final de semana.

Ah! Os noivinhos desenhados foram usados diversas vezes no casamento, mas sempre um desenho diferente do outro. Eles foram feitos pelo Super Kiko, que trabalhava com o maridão na época.

Ao contrário do bem casado, que as pessoas comem e pronto, neste caso a lembrança fica. É uma delícia ir na casa de amigos e parentes e ver que nossos copinhos são usados e que gostaram tanto dele. Tem gente que nem comer a jujuba comeu…E tem gente que leva o copinho para passear. Ouvi dizer que um deles é super requisitado no bexiga nas partidas de dominó! 😉

Anúncios