Com o Ok do maridão, foi a hora de correr! Tinham mais algumas pessoas interessadas no apartamento e precisávamos fazer a proposta.

A proposta parece ser a coisa mais simples do mundo mas não é! Quanto do valor vai ser em cash (também chamado de à vista – que não é tão à vista assim), quanto será financiado, quanto será resgatado do FGTS, qual vai ser a entrada, etc.

Fizemos a proposta e os donos aceitaram. Quando recebi a ligação da imobiliária, confesso que chorei. Nosso problemas tinham acabado (ou só começado) e só precisávamos marcar a data da Igreja.

Era verdade! Eu ia casar! 😀

Liguei pro maridão emocionada, emocionei ele também e choramos juntos (pelo menos eu acho que ele chorou).

Naquele final de semana trouxemos nossos pais ao nosso apartamento para ver o que eles achavam (nossa decisão já estava tomada, mas o aval dos pais é sempre bom, né?). Eles adoraram e acharam qeu fizemos um ótimo negócio – o que nos deixou muito mais tranquilos.

Para comemorar fomos tomar um café da manhã em família, na padoca pertinho da nossa nova casa. 😉

Anúncios