Há duas semanas eu e o maridão saímos em busca de um controle de PS3 para ele poder jogar, acelerar e ganhar mooooito no seu novo joguinho de Fórmula 1.

Em menos de 2 semanas o controle começou a ficar doidão e quebrou. Ligamos na loja que compramos e nos mandaram encaminhar à assistência técnica.

Pois bem…Quem me conhece sabe que sou “estremeliquenta” demais e preciso fazer as coisas com a menor chance de erro possível. Cheguei no trabalho hoje, embrulhei a caixa do produto, fiz uma cartinha, anexei documentos que precisava e fiz um envelopão para grudar na caixa com o endereço de onde deveria ser entregue pelo motoboy. Como já estou rata no processo, montei um protocolo, com uma cartinha igual à que enviei à assistência e pedi para o boy protocolar na assistência – assim não tem como negar que não recebeu.

Dei todas as instruções pro moço e “vamo que vamo”.

Acabei de receber a ligação que o meu protocolo estava assinado. Quando bati o olho achei estranho: “Ué…O nome da pessoa da assistência é o mesmo do meu porteiro”. Pois bem. No protocolo, vulgo cópia da carta para a assistência, tinha o endereço em que a assistência teria que retornar o produto depois de arrumado. 1+1=2? Sim. O moço entregou a caixa na portaria de casa!!!!

Voltei lá, o moço riu e pediu desculpas. Vai arrumar tudinho e amanhã cedo o controle estará na assistência. Quem se deu mal nesta foi o maridão, que vai passar mais alguns dias sem arrepiar na Fórmula 1. 🙂

Anúncios