You are currently browsing the tag archive for the ‘delícia!’ tag.

Eu não sou muito fã de côco porque acho que tudo que tem muito fiapo é ruim.

Não gosto de beijinho, de maria mole com côco ralado, de doces com côco e odiei que a Kibon mudou o sorvete de côco para “côco com pedaços” (leia-se fiapos).

Mas…Eu gosto de cocada. Uma cocada específicamente (não todas). Quem apresentou “A” cocada para a família foi o Tio Paulo, irmão do Tio Fernando.

Num almoço de aniversário da esposa dele, lá estavam 3 bandejas de cocada fresquinha. Como eu adoro doce queimado e vi que a cocada tinha umas pontinhas queimadinhas, resolvi experimentar. Peguei meia, depois peguei a outra metade e ainda acabei comendo mais duas.

Me surpeendi com a cocada. Ela é, tipo assim, inexplicavél. Crocante por fora e molinha por dentro. Com partes queimadinhas e ainda um pedação de côco no meio…Perfeita!

Quando voltamos da lua-de-mel, voltei com desejo de comer a cocada. Todo mundo achou que eu estava grávida. Ahahahaha. Queria tanto que fomos buscar a bendita cocada.

O único problema é onde ela é feita! Ela é de uma cidadezinha micro no interior de SP, perto de Itú, chamada Elias Fausto.

Olha…Vou dizer que vale à pena a viagem, viu? As fotinhos são só pra deixar vocês com água na boca.

E se um dia você for até Elias Fausto, vale à pena ir na padaria para comer… É na Padaria central, pertinho da praça (acho que toda cidade de interior só tem uma praça, né?) 🙂

Eu não sou um gênio na cozinha, mas às vezes eu decido me aventurar.

Estava um dia, do ano passado, vendo Ana Maria Braga antes de vir pro trabalho (sim…Eu vejo de vez em quando) e vi ela fazendo esta receita. Eu, apaixonada por cookies que sou, decidi arriscar.

Fiz uma vez na casa dos meus pais e eles acabaram em 2 dias. Resolvi fazer pra minha equipe do trabalho como um presentinho de fim de ano e foi um sucesso. Tinha feito cookies pequenininhos e distribuí em saquinhos.

Este ano fiz de novo, mas fiz cookies maiores, com pedaços de chocolate ainda maiores. Eles ficaram melhores ainda, modéstia à parte. Você pode fazer e aposto que vai ficar gostoso. 🙂

Ah. Eu não coloco nozes. Deixo só com chocolate mesmo!

Ingredientes

– 2 xícaras (chá) de manteiga

– 2 xícaras (chá) de açúcar

– 2 xícaras (chá) de açúcar mascavo

– 4 ovos

– 2 colheres (sopa) de baunilha

– 4 xícaras (chá) de farinha de trigo

– 5 xícaras (chá) de aveia liquidificada (meça a aveia e depois liquidifique até convertê-la em pó)

– 1 colher (café) de sal

– 2 colheres (sopa) de fermento em pó

– 2 colheres (sopa) de bicarbonato de sódio

– 3 xícaras (chá) de nozes picadas

– 1 kg de chocolate meio amargo em cubos pequenos

Modo de Preparo

1- Numa batedeira coloque 2 xícaras (chá) de manteiga, 2 xícaras (chá) de açúcar, 2 xícaras (chá) de açúcar mascavo e bata até formar um creme. Adicione 4 ovos, 2 colheres (sopa) de baunilha e bata bem. Desligue a batedeira e transfira a mistura para uma tigela grande.

2 – Junte 4 xícaras (chá) de farinha de trigo e misture bem com o auxílio de um batedor de arame. Acrescente 5 xícaras (chá) de aveia liquidificada (meça a aveia e depois liquidifique até convertê-la em pó), 1 colher (café) de sal, 2 colheres (sopa) de fermento em pó, 2 colheres (sopa) de bicarbonato de sódio e misture bem. Agregue 3 xícaras (chá) de nozes picadas e 1 kg de chocolate meio amargo em cubos pequenos até formar uma massa.

3 – Com as mãos faça pequenas bolinhas do tamanho de 1 colher de sopa (ou não. ehehehe) e vá arrumando as bolinhas numa forma distante 5 cm umas das outras. Leve ao forno pré-aquecido a 200 graus por 10 minutos. (elas vão se expandir no forno e ficar com formato de bolacha ou cookies).

 :)

Isso mesmo! Hoje, 25 de outubro, é dia do macarrão. Pra comemorar, vou dar uma receita super fácil que tenho feito muuuuito em casa (e o maridão adora) e fica muito bom mesmo!

Descobri esta famosa receita da Família Soler Mota “no susto”. Isso porque queria fazer um macarrão diferente, mas eu não tinha nada de diferente em casa. Arrisquei, fiz, ficou muito bom, e repetimos diversas vezes já!

Penne à la Soler Mota

– 1 Cebola média picada em pedaços grandes

– 2 Colheres de sopa de azeitonas verdes picadas

– 1 colher de alho picado

– Azeite à gosto

– 1 Saquinho de molho de tomate pomarola tradicional ou com manjericão (Acho ótimo que agora eles fazem assim de sachê)

– 3 fatias de queijo Cheddar Sandwich in Polenghi (Compro ele de bandeja com mais unidades no Extra, vem fatiado e é mais barato)

– Penne

Modo de Fazer

Macarrão: processo normal de cozinhar o macarrão – nenhuma novidade aqui!

Molho: Coloque o alho e a cebola para dourar na panela com azeite. Quando estiver “semi” dourada, adicione as azeitonas. Deixe refogar por 3 ou 4 minutos. Coloque o molho na panela, acrescente um pouco de água filtrada (eu geralmente coloco a medida de meio saquinho, pra aproveitar o molho que ainda fica por lá). Deixe o molho ferver. Acrescente as 3 fatias de queijo cheddar. O queijo cheddar vai derreter aos poucos e mudar a cor do molho. Ele fica um vermelho meio laranja, mas já adianto que delicioso!

Sirva o macarrão com o molho (ou se sirva de macarrão e se lambuze no molho – eu e o maridão geralmente exageramos na parte do molho porque fica muuuuito bom).

Perceberam como o molho ficou mais laranjinha?

Yummy! =P

Hum…Essa foi a primeira que o maridão elogiou de verdade! Quando ele vê que eu estou fazendo as abobrinhas fica sempre por perto, pra comer uma antes da hora.

Ingredientes

– 6 Abobrinhas Italianas

– 1/2 Caldo de galinha

– 1/2 xícara de azeite

– 4 colheres de sopa de mostarda

– Outros temperinhos a gosto, tipo salsa e cebola, pimenta do reino, manjericão, etc.

– 3 dentes de alho (com casca)

– Algumas gotinhas de tabasco

Como fazer

Pique as abobrinhas como preferir, mas em pedaços grandes. Pode ser rodela, palitinho, quadradinhas, meia rodela, etc.

Coloque-as em uma assadeira e junte todos os outros ingredientes. Dê uma bela misturada e coloque os dentes de alho.

Leve ao forno médio e deixe lá por um bom tempo – de 60 a 90 minutos. (Demora mas prometo que o resultado é bom).

Dê uma mexida de vez em quando. As abobrinhas vão soltar água e cozinhar, ficar bem molenguinhas.
Voilá! Você tem deliciosas abobrinhas “curtidas” que acompanham tudo: carne, frango, peixe, arroz, nuggets, salada, etc. Elas podem ser comidas quentes ou frias. Up to you! =)

Quem sou eu?


aventurasdecasada@gmail.com

Se cadastre para receber as atualizações do blog por email! ;)

Junte-se a 57 outros seguidores