You are currently browsing the tag archive for the ‘Final de Semana’ tag.

(Enquanto o post do maridão não vem….)

Uma das coisas mais difíceis depois que você casa é conseguir equilibrar a sua nova vida de casado com as famílias (sua e dele). Isso porque nesta nova fase passamos pela descoberta de ter a nossa casinha, o nosso espaço, de querer ficar juntinho o tempo todo e não sair de casa. Afinal, esperamos tanto tempo para que isso acontecesse que nada é mais natural. Mas depois que você casa você sente também a falta de morar com os seus pais, de vê-los, do convívio diário, o que também é super natural. E para isso existem os finais de semana (e o telefone)!

Demoramos um pouco, depois que casamos, para conseguir ornar todos os compromissos e fazer as coisas entrarem nos eixos, mas chegamos a uma solução ótima, que já tinha sido testada e aprovada pelas Cunhas Thá e Sá.

A regra é simples: “O nosso final de semana, e o final de semana dos pais”. A cada quinze dias temos o nosso final de semana, para fazer o que quisermos, ficar dentro de casa, sair, dormir, etc. E a cada quinze dias temos o final de semana dos pais. Vamos para a casa dos meus pais no interior no sábado, jantamos e dormimos por lá. No domingo almoçamos na casa dos meus sogros (que fica no caminho de volta do interior para casa), junto com as minhas cunhas e cunhos.

Óbvio que as exceções sempre existem quando temos um aniversário, uma festa, uma ocasião especial, feriados, viagens, etc., mas aí ajeitamos o calendário com as famílias e pronto! Simples, eficiente, uma delícia e deixa todo mundo feliz! 😉

E vocês? Como fazem?

Anúncios

Hoje, um domingo, eu me lembrei do post da semana passada sobre a nossa casinha.

Namoramos por 7 anos e uns troquinhos antes de casar e, nos últimos anos de namoro, todo domingo à noite batia a “Síndrome do Tatu Bola”.

O Tatu Bola nada mais era do que ficar com o corpo todo juntinho, feito uma bolinha, um tatu bola mesmo. Fazíamos os dois juntos, e ficávamos fechadinhos em protesto ao Domingo que voou.

Era sempre naquele momento final de tarde em que não tem nada passando na televisão e é o sinal de que o final de semana passou voando. Neste momento a gente fazia o Tatu Bola, em protesto ao final de semana que estava acabando, a semana que estava começando e ao tempo que ficaríamos separados…

Agora, que passamos todos os domingos juntinhos até o final, e que dormimos juntinhos, o Tatu Bola não existe mais… Mas a Síndrome do Domigo continua…Essa não passa nunca! 😉

Quem sou eu?


aventurasdecasada@gmail.com

Se cadastre para receber as atualizações do blog por email! ;)

Junte-se a 57 outros seguidores