You are currently browsing the tag archive for the ‘Igreja’ tag.

Sabe… Quando eu decidi casar, eu não queria casar na Igreja não, quem decidiu esta parte foi o maridão. Ele diz que queria me ver entrando na Igreja e eu topei. Mal sabíamos que seria mais “barato” e “fácil” casar no salão, mas isso é um post à parte…

Decidimos que mês queríamos casar e fomos atrás da Igreja – o contrário de muita gente que marca o dia de acordo com a disponibilidade da Igreja (sendo ela famosa ou não). Procuramos várias, pesquisamos o que podia e o que não podia, mas no fim das contas escolhemos (leia-se escolhi) por um simples motivo: não ter santos, imagens e nenhum rococó.

Eu acho lindo uma Igreja toda “ornamentada” e rústica, mas não é a minha cara e o meu estilo (dá para perceber pelo meu vestido de noiva, né?). Queria uma coisa clean, arejada e que coubesse todo mundo que tínhamos pra convidar. E não tive dúvidas na hora de escolher a Cruz Torta.

Minha Cunha Thá tinha casado lá e a Igreja já tinha passado no primeiro e mais importante teste: caber muita gente (muita gente mesmo). Ela não tinha nada de imagens e era clean e arejada. Bingo! Ainda tinha todos os horários disponíveis em um sábado de agosto pra gente escolher o que a gente queria! Just Perfect!

O que mais me encantou de todas as vezes que eu fui lá, é que a Cruz Torta não tinha um Cristo pregado na cruz. Era uma cruz de madeira linda de morrer, com uma “escultura” de arames, simbolizando o Cristo. Adorei! Clean e a minha cara!

Marcamos a data e começamos a correria pré-casamento.

Uma das etapas da correria pré-casamento é você ir assistir uns casamentos na Igreja que você escolheu. Ver os padres (caso você queira levar o seu, como foi o nosso caso), ver como são as cerimônias, prestar atenção nas músicas e corais, ver decoração, etc. E eu e o maridão passamos por isso também.

Era um calmo final de semana de Julho e nosso programa do Sàbado à noite era ir assistir casamentos. Juro que deviam ter mais uns 8 casais fazendo exatamente a mesma coisa.

Eis que, ao chegar na Igreja, eu tenho um baque!!! Lembra da Cruz que falei mais pra cima? Linda, simples e clean? Ela tinha sido trocada por um ANJO!!! Sim. Um Anjo. Para piorar, o anjo tinha uma bola de luzes pendurada no pé.

Juro que foi choque e desespero à primeira vista.

Eu não sabia o que fazer. Eu, e as outras noivas que se juntaram a mim no meu Big Day, conversamos com o decorador da Igreja. Ele disse que todos estavam reclamando do anjo mas que não sabia o que iria acontecer…

Eis que o dia do casamento chegou. Eu estava nervosa com tudo o que ele representava, mas desesperada para saber se aquele anjo continuava lá ou não. No meio do caminho para a Igreja me lembrei dele de novo e fiquei apavorada. Mas comecei a me conformar, já que eu não podia fazer nada à respeito.

Chegamos na Igreja, saltei do carro, tive problemas com a Lady Murphy e o meu vestido, fiquei pronta, agarrei o buquê e vamos lá! É hora de casar.

O Coral está cantando, a música sobre e fica mais alta e a sua hora chega. E quando a porta abre, tudo que você consegue pensar é: “Ufa! Trocaram a Cruz.” Ahahahaha

Brincadeiras à parte, olhei pro maridão, me emocionei (mas não chorei), meu coração se encheu de alegria e a segunda coisa que eu fiz foi checar a Cruz. 😀

Sim…Nosso aniversário de casamento está chegando (Já!!!!). Passou voando e a gente mal percebeu. Fato é que dia 8 de agosto fazemos Bodas de Papel. Quem me lembrou foi a Igreja…isso mesmo…Não é fofo?

Recebi um email hoje da Igreja em que nos casamos e achei muito legal eles lembrarem e marcarem uma missa para celebrar as Bodas de Papel dos noivos do mês de agosto. Olha só:

Queridos casais,
Parabéns pelas bodas de papel!

Queremos celebrar este momento com vocês. Afinal, será o primeiro (de muitos!) aniversário de casamento. Faremos uma missa especial ao meio-dia para vocês no próximo dia 15 de agosto. Venha comemorar este momento tão bonito e precioso!

Atenciosamente,

Padre Renato

Adorei! 😉

A melhor lembrança que você guarda do dia do seu casamento está dentro de você. A emoção é algo que não dá pra descrever e imagino que vocês já saibam disso.

Mas ainda assim, dizem que fotos falam mais do que mil palavras e por isso as fotos no dia do casamento são tão importantes. Vendo as fotos você consegue recuperar a emoção daquele momento. Mas tenho que confessar que no dia do seu casamento ficar posando para fotos enche um pouco o saco. 😉

São diversas poses, diversas fotos que “precisa ter” no álbum, diversas fotos dos noivos e dos amigos que confesso que me senti perseguida por paparazzis – mas daqueles super gente boa que te ajuda até a segurar a taça de vinho enquanto você comprimenta os convidados.

Começou com o making off, fotos dos sapatos, do vestido, do buquê. Depois fotos saindo de casa, fotos no carro, Fotos sem aliança, para depois ter as fotos com aliança, fotos na entrada da Igreja. E assim vai. Fotos, fotos e mais fotos!

Para mim a parte mais legal foi entre a Igreja e a Festa. Fomos até a Paulista tirar fotos e ficaram lindas.

E depois, com tudo isso de fotos que você tira, vem a parte mais difícil…Fazer o álbum de casamento. Nosso CD de fotos veio com mais de 2.000 e não sabíamos por onde começar. A sorte é que o fotógrafo foi super gente boa e montou um preview do álbum com as melhores fotos e fomos mudando apenas algumas coisinhas.

Ainda assim, terminamos as mudanças só na semana passada. Ainda precisamos esperar as alterações chegarem para mandar imprimir o álbum. Acho que no aniversário de 1 ano de casados ele já deve estar por aqui! 🙂

Quem sou eu?


aventurasdecasada@gmail.com

Se cadastre para receber as atualizações do blog por email! ;)

Junte-se a 57 outros seguidores