You are currently browsing the tag archive for the ‘Lua de mel’ tag.

Casar e preparar um casamento te consome de infinitas maneiras nos meses que antecedem o grande dia. Reformar e mobiliar um apartamento, junto com toda a correria do casamento, contribui ainda mais pros altos níveis de insanidade pré-casamentística. Fato é que chega uma hora em que você mistura tudo isso com ansiedade para o seu grande dia, e as coisas começam a acontecer.

Eu fui carinhosamente apelidada pelo maridão de Bridezilla. Ele não ganhou apelido, mas ficou bem “Groomzilla” também.

Eu, ao contrário de 99% das noivas que eu conheço, comecei a comer mais. Dizem que você emagrece, porque esquece de comer, porque tem mil coisas pra resolver e acaba sempre resolvendo no horário do almoço ou à noite que emagrece. Balela! Quanto mais nervosa e ansiosa eu ficava, eu comia…Não engordei, veja bem, mas eu comi em todas as refeições e tudo que tive vontade. (O que me engordou mesmo foi a Lua-de-Mel. 🙂 )

O maridão por sua vez tem uma válvula interna de escape – o que não é tão legal assim: as benditas pedras nos rins que, segundo o médico, nestas ocasiões são 100% emocionais. Nossa reforma foi tocada todinha por ele, somada a mais um monte de coisas que ele me ajudou a resolver da festa, as pedrinhas brotavam no rim dele. Quem já teve pedra no rim sabe o quanto dói. Ele fez implosão e não funcionou. Fez uma cirurgia para remoção das pedras e inseriu um Duplo J (não me pergunte o que é, só sei que doi muuuuuuuito) e depois de 10 dias elas já estavam lá de novo.

Ficamos com medo e preocupados de acontecer alguma coisa e  revisamos o seguro saúde da Lua-de-Mel seguindo o conselho do médico do maridão. Não adiantava muita coisa: pedra nos rins é doença pré-existente e o seguro não cobre. Se acontecesse algo, teríamos que pagar por fora. Ficamos mais assustamos, mas chegamos à conclusão de que era melhor desencanar. Se a gente não se preocupasse ia dar tudo certo no final.

E foi o que aconteceu. O vestido da noiva entrou direitinho e o rim do maridão se comportou bravamente na lua-de-mel. Não tem jeito: a ansiedade vem de qualquer maneira, você só precisa aprender a conviver bem com ela! 😉

Anúncios

Eu acho que eu ainda não escrevi aqui, mas vou contar pra vocês como escolhemos nossa Lua-de-Mel. Em 2008 fizemos uma viagem mááááágica para Las Vegas e Los Angeles. Em 2010 quando casamos o maridão queria, de novo, ir para Vegas. Como tínhamos acabado de voltar, eu achava que não valia à pena e falei pra ele que tínhamos que escolher um lugar novo/diferente para nós. Decidimos então que a nossa viagem teria uma parte “romântica” no Caribe e uma parte de diversão nos EUA. Nosso pacote para o Caribe fazia escala em Miami e por isso tínhamos dois locais pré-definidos: New York ou Orlando.

Eu defendia New York com unhas e dentes – tínhamos acabado de voltar da Disney, NY era o sonho do maridão e eu sou apaixonada pela cidade. O maridão, por sua vez, defendia Orlando com unhas e dentes. Ele queria porque queria ver o Mickey e ir nos parques. Passamos quase uma semana na discussão de qual seria o nosso destino nos EUA. Fecharíamos o destino na sexta-feira e o que ele não esperava é que teríamos uma virada no jogo e que ele iria “ganhar” a disputa ainda na quinta-feira daquela semana…

Eu e o maridão somos apaixonados por Dave Matthews Band. (Se você não conhece, deveria. Se quer conhecer, clica aqui ou dá um Google neles). Até aí tudo bem…Ok, gostamos de uma banda. Mas não é que apenas gostamos….Amamos!!!!! Nossa música do casamento foi You and Me, do CD novo, e foi a música da nossa primeira dança como marido e mulher. E pra completar e deixar a noite ainda mais perfeita, o maridão ainda fez uma Big surprise e cantou #41 pra mim com a banda dele.

Ok. Acho que deu pra entender esta parte, né? Agora, voltando à Lua-de-mel…. Na quinta-feira daquela semana eu recebi o email decisivo da Lua-de-Mel: a turnê de verão da DMB começaria em Maio e em agosto, durante a nossa Lua-de-Mel eles estariam em Tampa! Ou seja: virei voto vencido e decidi sozinha. Já que o maridão queria Disney e eu queria DMB, fomos para Orlando.

Acho que no fundo não podíamos ter feito coisa melhor. Nos divertimos horrores, tivemos uma das melhores experiências musicais que foi assistir um show fora do Brasil (nada se compara à educação e organização da terra do Tio Sam) e ainda por cima da DMB durante a nossa Lua-de-mel. Ouvir, naquele show, You and Me foi inexplicável…Chorei de emoção abraçada com o maridão.

Este ano vamos reviver um pouquinho desta emoção…DMB virá ao Brasil (de novo) e nós estaremos lá!

Não. Ele não foi em casa e este não é mais um post de receitas!

Passamos metade de nossa lua-de-mel no Caribe em uma ilha que é metade holandesa e metade francesa: St Maarten. Eu já tinha ido para lá com os meus pais, mas o maridão não. Quando começamos a procurar destinos no Caribe foi meio que automático. E como meus pais vão para lá sempre que tiram férias, pedimos diversas dicas.

Uma delas era o restaurante francês Brasserie de la Garre. Um restaurante super charmoso, na beira da marina de Marrigot, lado francês da Ilha. Uma vista LINDA para o pier, barcos ancorados, gente charmosa passando e passeando!!!

No segundo dia decidimos ir almoçar lá e experimentamos a dica. Eu comi frango com molho de ervas e talharini e o maridão comeu lindos e parrudos camarões com molho creole (típico da culinária local). Eu, como sou alérgica a camarão, fiquei babando no prato dele de tão bonito e apetitoso.

Como gostamos muito, decidimos voltar lá no nosso Jantar Romântico “oficial” da lua-de-mel, em um dos últimos dias de viagem: beliscamos couvert, escolhemos os pratos e pedimos uma champagne para acompanhar. Já estava perfeito, mas não sabíamos que ia ficar ainda melhor.

Depois de 5 minutos que nos acomodamos a parte do Jantar Perfeito começou. Não descobrimos o porque, mas acabou completamente a luz na marina. Todos os restaurantes em volta do pier estavam completamente apagados. Nenhuma luz. Apenas o barulho do mar e as pessoas conversando. E nós ali, sentadinhos, com baguetes, manteiga Président, champagne, na lua-de-mel e curtindo o melhor momento de nossa vida.

O Francês nos trouxe velas, que deixou o jantar ainda mais perfeito. Nossos pratos vieram em seguida: Frango com molho creole e vegetais e o maridão repetiu a dose de camarão. O jantar fou seguido por deliciosos petit gateaus e mais champagne para acompanhar.

Ficamos conversando mais algum tempinho, tomamos nossa champagne, curtindo o momento propiciado pelo “além”, pela luz de velas e pela cozinheira fantástica do restaurante, que nos deixou extremamente “felizes”.

Pagamos a conta, fomos passear pela marina e a luz misteriosamente voltou, assim como tinha ido embora.

Just Perfect!

Quem sou eu?


aventurasdecasada@gmail.com

Se cadastre para receber as atualizações do blog por email! ;)

Junte-se a 57 outros seguidores